Pois é, fazer o que, eu sou mimadinha e pronto. Sim, mamãe me dava beijinho todas as noites antes de dormir, minha avó fazia cuca e meu avô me contava histórias. A mimadinha, a menorzinha, a doentinha. Resumindo: a Bianquinha.

Entretanto, não confunda vc, meus mimos com meu gênio ruim, se é que é assim que se pode chamar este meu jeito um tanto quanto enfático de querer e fazer as coisas. Aprendi a choramingar por uma sopa quente no inverno, assim de besteira, de mimadinha como vc diz, mas isto, ah…., isto é bem diferente de eu te dizer que não fui com a sua cara. É, como vc diz, por eu ser essa garota mimada, às vezes eu resolvo não falar mais com determinadas pessoas. Veja bem, meu bem, este é o seu ponto de vista. A garota mimada aqui tem muita coisa para fazer e deixar de falar com pessoas que só atrapalham otimiza o nosso tempo. Quem diria, não? Uma garota mimada que se preocupa com organização (e a agora vc deve estar pensando: como se a mãe dela deve fazer tudo para ela?).

Como é fácil determinar quem é mimado e quem não é sem olhar para o próprio rabo. Te digo mais ainda: todo mundo é mimado, de um jeito ou de outro. Quem não tem pai, mãe ou avós para mimar, arruma um namorado/namorada. Quem nem estes, arruma uma “galera”, a famosa “turma”, geralmente pessoas que arrastem um trem por eles. Quem não consegue a turma, mima a si mesmo a tal ponto que vira total narcisismo. Porque o mimo é um dos jeitos esquisitos de amar uma pessoa, e no final, todo mundo quer ser amado. E vamos combinar que o amor é um dos sentimento mais esquisitos que existe.

É, eu sou mimada mesmo.Mas o que irrita é o meu gênio ruim…e para este não há remédio…heheh.

Anúncios