Todos nós já dissemos a célebre frase: segunda-feira eu começo. Tratando-se de exercícios físicos, esta frase é mais típica ainda, acredito que só perca para as dietas. Começar uma atividade física e manter uma freqüência aceitável é para 90% (ou mais) das pessoas muito difícil.  Manter um horário organizado e lidar com o cansaço provocado pelo dia-a-dia são apenas as primeiras dificuldades que encontramos. Depois que resolvemos estas questões, vem as dores no corpo, normais, até certo ponto, nas primeiras semanas de treino. Nessa hora, passa aquele corredor ao teu lado, em um super pique, correndo com cara de feliz e você ali, quase morrendo para fazer o primeiro quilômetro. Se você já passou por isso e se sentiu meio idiota, entre para o clube. Quando começamos a fazer qualquer atividade, é normal comparar o desempenho pessoal com o dos outros atletas amadores.  Ainda não conhecemos bem os limites do nosso corpo e levamos um bom tempo para aprender isso. Acho que no fim a gente não vai saber nunca com certeza qual é o nosso limite. O bom é que, na corrida, ao contrário de muitas outras coisas na vida, não tem espaço para malandrão: quem treina, consegue, é a regra irrevogável. Claro que cada um tem o seu tempo, o seu ritmo. Quando eu morava em Floripa, costumava correr com um amigo que, apesar de às vezes ficar parado por semanas, quando voltava, já começava com 05 km em vinte minutos. Nunca consegui isso, sempre tive que ir no ritmo do “devagar e sempre”.

Corrida vicia, mas leva um tempinho. Antes do vício, quando se corre por prazer e pelo desafio, é preciso encontrar alguma motivação que te faça levantar e sair correndo mesmo nos dias de chuva. Há seis anos, quando comecei a correr, meu único objetivo era melhorar o condicionamento físico para os treinos de rugby e hóquei na grama. Tosca como era, corria com um tênis All Star super velho, até que meus joelhos e pés começaram a reclamar e comprei um tênis próprio para corrida. Hoje, o principal motivo para correr é perder os últimos três quilos dos dez que ganhei em 2009 (faltam 2,5 kg!). Depois disso, volto a pensar em tempos, quilometragens e longões. O importante é que já estou correndo há algumas segundas-feiras.

 

Anúncios